• Stefani Cecon

Tudo o que você precisa saber sobre sistemas construtivos

Se você está pensando em construir, já se deparou com a pergunta sobre qual sistema construtivo utilizar! E se você ainda não sabe sobre o que estou falando, fica tranquilo que vou tirar todas as suas dúvidas neste artigo!


Antes de iniciarmos você precisa saber o que são os sistemas construtivos. Basicamente, é o método escolhido para construção, qual a técnica que será utilizada.


Sem enrolação, vamos direto ao assunto, separei 11 sistemas construtivos utilizados no mundo inteiro. Segue o fio:


1. Alvenaria convencional

Prédio de diversos pavimentos com vigas, pilares e lajes de concreto armado. E, com vedação de tijolo convencional
Fonte: Arco Engenharia

Vamos começar pelo sistema mais utilizado em terras brasileiras! A alvenaria convencional é o que encontramos em grande parte das construções do nosso país. Tecnicamente falando esse sistema construtivo é composto por fundações, pilares, vigas e lajes em concreto armado. Ou seja, esses elementos estruturais absorvem todo o peso da estrutura e transferem para o solo. A alvenaria utilizada nesse sistema construtivo não tem nenhuma função estrutural, ou seja, não absorve nenhuma parte do peso. Por isso, podemos dizer que elas estão ali apenas de “enfeite” rsrs servindo o propósito apenas de fechar uma parede.


Essa alvenaria pode ser com blocos cerâmicos, que a gente chama popularmente de tijolo.


E como é de se esperar de qualquer coisa, tem suas vantagens e desvantagens.


As vantagens desse sistema estão a disponibilidade de mãe de obra e materiais. Ou seja, você encontra facilmente gente para trabalhar e as lojas de construção vão ter tudo o que você precisa.


Outra vantagem seria a utilização de vãos médios e grandes, então com esse sistema, você consegue ter vãos de 10,0m na sua construção, sem nenhum pilar no meio do caminho.


E como já falei, como as alvenarias estão somente de “enfeite”, você pode quebrar e mudar elas de lugar se pretender fazer alguma reforma, desde que os elementos estruturais permaneçam intactos.


A principal desvantagem desse sistema construtivo é o longo tempo de execução. Pois, em todas etapas é necessário aguardar secagem dos materiais o que ocupa muito tempo da obra.


Outra desvantagem é o desperdício de materiais e a sujeira rsrs. Se a equipe contratada não for extremamente treinada e disciplinada, infelizmente isso irá ocorrer na sua obra.


E claro, que não podemos deixar de falar em custo. O custo desse sistema construtivo comparado com outros é mais caro! Consegue acreditar? Pois é!


2. Alvenaria Estrutural

Construção de prédio com alvenaria estrutural
Fonte: Blog da liga

Eu diria que depois da alvenaria convencional. A alvenaria Estrutural segue sendo a mais utilizada no Brasil.


Ainda tem muito espaço para crescer e está crescendo a cada dia.


Nesse sistema construtivo a alvenaria, que seriam as paredes, têm função estrutural. Ou seja, elas funcionam como elementos estruturais.


É como se a parede funcionasse também como pilar e viga. Isto é, as paredes absorvem o peso da estrutura e transferem para as fundações.


O tipo de “tijolo” utilizado nesse sistema é específico para essa função. Chamamos de blocos estruturais. Os mais utilizados hoje são em concreto ou cerâmico.


Como as medidas de blocos são padrões, as medidas dos cômodos também tem que seguir o padrão, pois não podemos quebrar esses blocos no meio rsrs.


Esse sistema é ideal para casas com poucos pavimentos e de pequenos vãos, nessa situação, você irá economizar cerca de 30% comparado a alvenaria convencional.


Quando é adotado esse sistema para vãos muito grandes ou construções com muitos pavimentos, temos que mesclar com outros sistemas construtivos. Criando o que a gente chama de construção mista.


As principais vantagens desse sistema construtivo estão na economia! Sem contar que tem menor desperdício de materiais e menos pessoas trabalhando na obra.


E claro, a construção é feita de maneira muito mais rápida!


E como nem tudo na vida são flores, esse sistema também tem suas desvantagens, entre elas, podemos citar que as paredes não podem ser modificadas ou removidas, pois compromete a segurança da estrutura.


As paredes só poderiam ser alteradas com um reforço estrutural especificado por um engenheiro. Ou seja, mais gastos e dor de cabeça na hora da reforma.


Outra desvantagem é que a mão de obra precisa ser mais qualificada, ou seja, não tem grande disponibilidade no mercado. Talvez na sua cidade, não tenha ninguém que saiba construir utilizando esse sistema.


3. Steel Frame

Casa sobrado com estrutura metálica
Fonte: Trigorosos

Esse sistema construtivo está entre os queridinhos do momento! A estrutura desse sistema é feita toda em aço galvanizado.


Neste sistema, há uma separação entre perfis leves e perfis pesados. Como o próprio nome diz, a diferença está no peso do perfil e claro, no tanto de peso que o perfil suporta.


Para projetos mais simples, é possível utilizar apenas os perfis leves, o que deixa toda a construção mais em conta. Esse sistema que utiliza apenas de perfis leves é conhecido como LSF (Light Steel Frame).


O fechamento das paredes é feito por placas cimentícias, madeira ou drywall. E as placas não tem nenhuma função estrutural. Geralmente são escolhidas baseadas na durabilidade e acabamento.


Essas placas são colocadas externamente e internamente, ou seja, fica um vão entre as placas, onde passam as instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias. E também, pode ser preenchido com isolamento térmico e acústico.


As vantagens desse sistema estão na velocidade da execução e no menor desperdício de materiais. Sem contar que com aço é possível alcançar grandes vãos livres.


E caso tenha necessidade é possível mesclar os perfis leves com os pesados para atingir maiores vãos possíveis.


Se você pretende utilizar somente os perfis leves, é importante ressaltar que há uma limitação de pavimentos sem mesclar com perfis de aço pesado.


E por se tratar de uma estrutura mais leve, você economiza até nas fundações!


As desvantagens, como você já pode imaginar, estão na mão de obra altamente especializada. Mais rara de encontrar e mais cara.


Vale ressaltar que após a pandemia, ocorreu uma variação enorme nos preços dos perfis metálicos, então se você pretende adotar esse sistema construtivo, vale checar o quanto subiu esse material na sua região.


4. Wood Frame

Casa sobrado com estrutura em madeira
Fonte: Escola Engenharia

As famosas casas americanas! Wood Frame é o sistema construtivo utilizado nos Estados Unidos. Tenho certeza que você já viu em algum filme ou série.


Esse sistema é bem parecido com o Steel Frame, só que ao invés de serem perfis metálicos são utilizados perfis de madeira.


Aqui no Brasil já está começando a ser utilizado, mas os perfis de madeira têm que passar por diversos tratamentos, como para ter impermeabilidade, resistência maior ao fogo, e em específico no Brasil, é necessário tratamentos por conta do nosso clima mais úmido.


Geralmente a madeira adotada é do tipo pinus e de reflorestamento. Essa madeira passa por um processo para proteção de cupins e umidade que é chamado de autoclave.


Os perfis são feitos de madeira maciça. E o fechamento das paredes podem ser feitos por placas de madeira, a mais utilizada é a OSB, que é uma placa feita por lascas de madeiras de reflorestamento coladas.


Essa mesma placa em OSB, tem um tipo específico que é utilizada também para fazer os assoalhos, que seriam as lajes em madeiras.


Em ambientes molhados, como banheiros, lavanderias e cozinhas, é mais comum fazer o fechamento com placa cimentícia.


Assim como no Steel Frame, existe um vão entre as paredes, que pode ser preenchido com isolamento térmico e acústico, além de ser utilizado para passagens de tubulações e fiação.


As vantagens desse sistema construtivo, estão na menor velocidade e custo da construção, menor desperdício de materiais. Além de que é uma construção limpa e renovável.


As desvantagens desse sistema construtivo, estão, novamente, na mão de obra especializada e limitação na quantidade de pavimentos.


Sem contar que esse sistema construtivo tem que passar por uma rigorosa impermeabilização. Caso contrário, em casos extremos, a infiltração pode comprometer até a segurança da estrutura.


5. Paredes de concreto

Prédio de 4 pavimentos com paredes de concreto
Fonte: Construindo Decor

Nesse sistema, tudo é de concreto! Tanto a parte de estrutura, quanto a parte de parede, tudo é concreto!


As paredes são moldadas no local da obra já na espessura final, sem necessidade de reboco. Com isso é eliminada uma série de etapas da obra convencional, o que torna esse sistema construtivo em torno de 50% mais rápido comparando com a alvenaria convencional.


Sem contar que todo esse bloco de concreto traz uma rigidez para a estrutura. Tornando toda a estrutura mais estável.


As paredes são armadas com telas de aço para maior resistência na estrutura. O concreto mais utilizado nesse sistema é o usinado.


Vale ressaltar que, antes da concretagem é necessário que todas as instalações elétricas e hidrossanitárias estejam prontas.


Esse sistema construtivo é amplamente utilizado no Brasil, principalmente em construções do programa “minha casa, minha vida”, que agora tem o nome de “casa verde e amarela”.


As vantagens desse sistema estão com certeza a agilidade, o custo e um menor desperdício de materiais.

As paredes de concreto também têm maior isolamento térmico e acústico quando comparadas às de alvenaria.


Entre as desvantagens, podemos citar, a dificuldade de manutenção e reforma. Visto que quebrar uma parede de concreto é um pouco trabalhoso rsrs.


Existe um alto custo para as formas utilizadas nas paredes, que geralmente são metálicas. O que diminui esse custo é a utilização das mesmas formas em outras construções.


6. Pré moldado em Concreto

Viga de concreto pré moldado sendo posicionado com o auxílio de dois trabalhadores e um guindaste
Fonte: Tecnosil

O sistema pré-moldado também está entre os mais utilizados no Brasil, principalmente em construções de grande porte.


Como o próprio nome já diz, as peças estruturais desse sistema são produzidas antes de ir para obra. Após prontas, são transportadas até a obra para que sejam montadas conforme o projeto.


Após a montagem da parte estrutural, o fechamento das paredes podem ser feitos com placas cimentícias, drywall ou até mesmo alvenaria.


As principais vantagens desse sistema são a agilidade na construção e organização no canteiro de obras. Visto que é necessário menos pessoas trabalhando, já que o transporte e montagem é feito pelas grandes máquinas.


Com esse tipo de construção você consegue ter grandes vãos livres devido as peças pré moldadas serem mais robustas. E consequentemente, consegue atingir vários pavimentos.


As desvantagens desse sistema estão principalmente na necessidade de uma fábrica com mão de obra especializada e equipamentos necessários para o transporte e montagem das peças no local da construção.


Por esse motivo, esse tipo de construção geralmente acaba só compensando financeiramente em grandes estruturas, como prédios, galpões industriais, etc.


Sem contar que não é possível realizar alterações ou reformas rsrs, pois você perderia peças inteiras e teria que fabricar novas para encaixar no projeto, o que geraria um custo adicional absurdo. Melhor ter bastante certeza do projeto antes de enviar para fabricação!


7. Container

casa formada com containers
Fonte: Entenda Antes

A casa container também tem ganhado muito espaço no nosso país, feita com um material resistente e podendo ser reaproveitado após uso comercial, esse sistema se tornou um grande atrativo para quem gosta de sustentabilidade.


Vale ressaltar que, quando você reutiliza um container é necessário realizar uma série de tratamentos antes dele ficar pronto para morar. Afinal, será sua casa!


E é sempre bom saber o que esse container transportava antes de você comprá-lo. Pois, se ele levava algum produto químico, por exemplo, é como se estivesse te falando: não more dentro!


O estilo arquitetônico dessas casas geralmente são mais puxados para o estilo industrial, em que você consegue deixar todos os dutos e canos aparentes.


E quando pensamos em aço, pensamos em barulho, certo? Principalmente quando está chovendo. Tendo isso em vista, é quase que obrigatório você colocar revestimento acústico e térmico no seu container para não sofrer com os sons indesejados.


As principais vantagens desse sistemas seriam a agilidade da obra, visto que, o container já vem pronto rsrs. Em média, essa construção leva até 90 dias para ficar pronta.


Outro atrativo é com certeza o preço! Você acredita que utilizando container sua obra pode ficar até 30% mais barata quando comparada ao método convencional? Pois é!


E ainda, você pode ser super criativo na construção unindo diversos containers para formar os cômodos.


A principal desvantagem está na mão de obra especializada, principalmente para realizar a instalação das esquadrias, visto que realizar os cortes no aço e garantir a impermeabilidade são tarefas mais complexas.


Além disso, é importante ter um terreno com tamanho considerável, já que é necessário um guindaste para movimentar os containers.


8. Tijolo Ecológico

Parede de uma casa feita com tijolo ecológico
Fonte: Tijolos ecológicos Trindade

Aproveitando que estamos falando de sustentabilidade, o tijolo ecológico está vindo com tudo! Esse tipo de tijolo é feito a partir de uma mistura de solo, cimento e água.

Em alguns casos podem até contar com mais elementos sustentáveis como restos de construção, plásticos e fibras.


E você deve estar pensando, por que ele se chama ecológico? A resposta está no seu processo de fabricação, não é realizado queima no processo, ou seja, não contamina o ar, por isso o nome.


Se preferir, você pode deixar o acabamento da sua construção somente no tijolo ecológico sem precisar de nenhum tipo de reboco. Deixando um aspecto mais rústico na sua construção.


Atualmente já existem dois tipos de tijolo ecológico sendo fabricado, o que tem função estrutural e o que não tem função estrutural.


Como ainda não existe nenhuma norma que regule como a produção dos tijolos ecológicos com função estrutural devem ser feitos. Temos que ter muita cautela na sua utilização como uma alvenaria estrutural.


Principalmente verificar a procedência do tijolo, sempre procurar fornecedores sérios e que assegurem a resistência do tijolo para uso estrutural.


Às vezes pode ser necessário mesclar com alguns elementos do concreto armado para garantia de segurança.


As principais desvantagens da sua utilização está no preço, o tijolo ecológico geralmente é mais caro que o tijolo comum e sua espessura é maior. Mas, se você não for utilizar os acabamentos, você acabará economizando no final da obra.


E assim como na alvenaria estrutural, as paredes não poderão ser modificadas ou removidas após a obra. E somente com o tijolinho ecológico não é recomendado construções com mais de 3 pavimentos sem utilizar de reforço estruturais.


9. EPS

Casa com paredes de EPS
Fonte: EPS Betel

Esse sistema construtivo está dando o que falar. Acredito que seja a mais recente novidade no mercado. Vamos deixar nossos preconceitos de lado e entender um pouco melhor sobre esse sistema.


Primeiramente, vamos entender que EPS é um tipo de isopor. E quando a gente pensa em casa de isopor pode soar super inseguro.


Tenho certeza que a primeira coisa que veio na sua mente agora foi casos de incêndio. O tipo de EPS utilizado nessas construções é do tipo F que não gera combustão. Então, pode ficar tranquilo em relação a segurança contra incêndio.


A parede de EPS alcança uma resistência até 30% maior que a parede de alvenaria. E é super leve! Lembrando que quanto menor o peso total da construção, menos gastamos com fundações.


A fundação mais adotada nesse sistema é a fundação em radier, que é a ideal para construções mais leves.


Não preciso nem comentar que a obra nesse caso é feita de maneira muito mais rápida e limpa. Conhecido como construção a seco, esse sistema não leva quase nada de água para ser montado.


E como nos outros sistemas, existe um vão que fica entre os blocos para passagem das tubulações e fiação. E esse vão, também pode ser utilizado para preenchimento com revestimento térmico e acústico.


Também é considerada uma construção sustentável, pois não libera substâncias para o ambiente e são 100% reaproveitáveis. Além de resistirem muito bem ao tempo.

As principais desvantagens desse sistema construtivo são a necessidade de mão de obra especializada e o preço.

Apesar de atrativo, o EPS ainda sai mais caro no início da obra, no entanto, com a economia de água e energia no decorrer da obra, ao final, quando colocamos tudo no papel, você também pode economizar com o EPS!


10. Pedra

Parede antiga feita de pedra

As construções de pedra também ganharam um lugar na lista, pois elas existem! Apesar de remeter a tempos antigos, ainda é utilizada principalmente como forma de manter um estilo arquitetônico do passado.


A pedra é um ótimo isolante térmico e acústico, sem contar que resiste super bem ao tempo! É possível visitar diversas construções de pedras que permanecem impecáveis séculos depois.


A principal desvantagem está na umidade, o que requer um bom sistema de ventilação para uma casa sempre fresca.


Não preciso nem dizer que é necessário uma mão de obra qualificada para mexer com esse material.


E como você já pode imaginar, a construção é demorada e pode sair bastante cara dependendo da pedra utilizada. Sem contar que, após construído, se tiver alguma manutenção necessária é melhor ir preparando o bolso rsrs.


11. Concreto Protendido

Laje de concreto protendido com bainhas de aço atirantado
Fonte: Escola Engenharia

Esse sistema vale a pena listar também, pois é uma boa solução em casos bem específicos. Essa solução é adotada quando queremos deixar o concreto mais forte, digamos assim.


Esse sistema é adotado principalmente em lajes em que temos grandes vãos livres para vencer. Como podemos ter maior distância entre os pilares, o seu projeto arquitetônico pode ter um padrão muito mais elevado.


As desvantagens desse sistema estão na mão de obra especializada. E, por utilizar concreto e aço de alta resistência esse sistema acaba tendo um preço bem mais elevado.


 

Se você chegou até aqui, tenho certeza que já conhece os principais sistemas construtivos do mercado. Mas, agora vem a grande pergunta, qual deles você deve adotar na sua obra?


Para isso, você deve ponderar o que é mais importante, se é preço, tempo de execução ou aspecto estético.


Se você pretende escolher baseado no bolso, eu sempre digo que o melhor sistema construtivo é o que está disponível na sua região!


Às vezes, a gente escuta, por exemplo, que a alvenaria estrutural é mais econômica. Mas, se não tem nenhuma empresa que trabalhe com esse sistema construtivo na sua região.


Você terá que trazer uma empresa externa e pagar o transporte. E no final, será que a economia adianta?


Outro ponto importante é a concorrência, sempre fazer orçamento em pelo menos duas empresas. Se tiver somente uma empresa na região que trabalha com aquele sistema construtivo, ela pode colocar o preço que bem entender.


Eu diria que esses aspectos práticos ditam muito mais os valores finais da sua obra do que a teoria.


Aqui na Stelz Engenharia, desenvolvemos projetos estruturais em concreto armado, alvenaria estrutural e steel frame!


Se você está pensando em construir em algum desses sistemas, peça um orçamento para nossos projetos estruturais! E tenha um projeto desenvolvido com qualidade e segurança!


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo